• 1
  • 2
  • 3
  • 4
Banda Municipal Santa Cecília agoniza diante da indiferença da prefeitura de Cornélio

Banda Municipal Santa Cecília agoniza diante da indiferença da prefeitura de Cornélio

Formação oriiginal 1936. ( Foto Maria Conceição Vicentini)   Dos 35 músicos que compunham a tradicional Banda,  fundada em 1936, restam hoje apenas 10 integrantes. Estes não desistem dos tradicionais ensaios nas quartas - feiras , e ao mesmo tempo, lamentam a indiferença do prefeito Fred Alves. "Não conseguimos ser recebidos no gabinete para falar com ele sobre a falta dos repasses". Afirma o tesoureiro. Uma das mais clássicas Bandas Marciais do Norte do Paraná , vem perdendo seus integrantes a cada dia, e não consegue se apresentar em público devido a falta de empenho das autoridades municipais. Os músicos visivelmente transtornados com a indiferença, avisam que os alunos que frequentavam os...

TDAH: participantes falam da importância dedicada ao assunto em Cornélio Procópio

TDAH: participantes falam da importância dedicada ao assunto em Cornélio Procópio

O prefeito de Cornélio Procópio, Fred Alves, acompanhado da vereadora Márcia de Souza Soares, abriu na tarde desta terça-feira (29) uma reunião com promotores da I Semana Municipal de Informação e Conscientização Sobre o TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade), que será realizada de 1º a 06 de agosto, no Centro Cultural Galdino de Almeida. Foi para apresentar à imprensa as metas propostas para o encontro e os temas que trarão ao município palestrantes com larga experiência no assunto. "É um assunto de grande interesse e acatamos de pronto desde que o projeto nos foi apresentado, pois, a cada vez que vamos a uma escola, percebemos a necessidade que temos em...

Prefeito do Paraná vende carro de luxo para comprar ambulância

Prefeito do Paraná vende carro de luxo para comprar ambulância

O prefeito de Pinhão, na região central do Paraná, Dirceu de Oliveira, vendeu um carro de luxo, que servia apenas a ele para comprar uma ambulância nova para a cidade. O veículo usado pelo mandatário da cidade havia sido comprado pelo antigo gestor e valia cerca de R$ 180 mil. Além do valor do carro, os gastos com impostos somaram, em cinco anos, R$ 40 mil aos cofres públicos, mais R$ 35 mil em manutenção e outros R$ 38 mil com seguro. Já que não tem mais carro oficial, o prefeito vai usar, a partir de agora, um veículo cedido pela Câmara de Vereadores.Enquanto isso, a população da cidade ficava...

Provopar entrega certificados em agradecimento a sucesso da “Campanha do Agasalho 2014”

Provopar entrega certificados em agradecimento a sucesso da “Campanha do Agasalho 2014”

Mais de dez mil peças de roupas. Este é o número que marcou o recorde de arrecadação da "Campanha do Agasalho 2014" promovida pelo Provopar em parceria com a Prefeitura de Cornélio Procópio. Atribuindo o sucesso da campanha as grandes parcerias firmadas com as Escolas Municipais e Estaduais, Tiro de Guerra, merenda escolar, Cabefi (Caixa Beneficente dos Funcionários da Iguaçu), Ceconti e Visiaudio, a presidente da entidade e primeira dama, Lúcia de Fátima Cardoso Alves, entregou certificados de agradecimentos a todos os envolvidos diretamente na campanha. O encontro entre os idealizadores das arrecadações aconteceu na última segunda-feira (28) na sede da Secretaria Municipal de Educação. Para Lúcia, o resultado deste trabalho...

Escrito por Publicado em BLOG

1936

Formação oriiginal 1936. ( Foto Maria Conceição Vicentini)  

Dos 35 músicos que compunham a tradicional Banda,  fundada em 1936, restam hoje apenas 10 integrantes. Estes não desistem dos tradicionais ensaios nas quartas - feiras , e ao mesmo tempo, lamentam a indiferença do prefeito Fred Alves. "Não conseguimos ser recebidos no gabinete para falar com ele sobre a falta dos repasses". Afirma o tesoureiro.

Uma das mais clássicas Bandas Marciais do Norte do Paraná , vem perdendo seus integrantes a cada dia, e não consegue se apresentar em público devido a falta de empenho das autoridades municipais. Os músicos visivelmente transtornados com a indiferença, avisam que os alunos que frequentavam os ensaios não aparecem mais.

O problema está no atraso dos repasses que a prefeitura deveria fazer em favor dos músicos, e de acordo com o que apuramos, não acontece havia 20 meses. No nosso entendimento a banda vem sofrendo uma espécie de "discriminação burocrática" da administração do prefeito Fred Alves.

Segundo entrevista com o tesoureiro Ângelo Ferracin, o impasse teve início quando alguns membros , sem consultar os demais, entraram na Justiça trabalhista para exigir seus direitos. A partir daí, automaticamente o repasse teve de ser cancelado, e criou-se o litígio. Os membros da banda que acionaram a justiça foram afastados, a assessoria jurídica da prefeitura, exigiu inúmeros documentos para que pudessem regularizar a situação, prometendo que tão logo o fizessem solucionariam o problema definitivamente.

Os músicos se "desdobraram" para conseguir renovar os documentos como foi exigido. A Câmara municipal declarou a instituição como de utilidade pública, mesmo assim o impedimento continua e auxílio não vem.

Na entrevista com os músicos , eles afirmam que lhes foi exigido pela justiça um atestado de atividade. O documento que serve para comprovar que a banda está na ativa, deveria ser fornecido pela prefeitura. Estranhamente a assessoria de Fred negou o documento. Os membros tiveram que apelar para o Promotor de Justiça, João Eduardo Fonseca, que prontamente os atendeu. "A nossa banda está ativa há mais de 60 anos e não conseguimos um atestado que comprovasse isto na prefeitura de Cornélio?" Perguntou o músico.

Este auxílio que lhes é devido, sempre foi providenicado pelas administrações anteriores, graças tradição da banda e suas admiráveis apresentações nos eventos da prefeitura de Cornélio Procópio.

1943

Em destaque no desfile cívico de 7 de setembro em 1943. (Foto de Maria Conceição Vicentini)

Dona de uma admirável linhagem histórica e cultural, o legado da Banda Municipal Santa Cecília há muito se confunde com a história de Cornélio Procópio. Por ali passaram gerações de músicos que abrilhantaram os principais eventos da cidade durante praticamente toda sua existência. Os pioneiros encheram as ruas empoeiradas de Cornélio Procópio como sua arte inconfundível,  desde as décadas de 30, 40 seguindo até os dias atuais.  Sem contar suas moráveis apresentações em desfiles cívicos na Avenida XV de Novembro e inaugurações de obras públicas. E lá se foram 78 anos vida.

1945


"As alvoradas eram constantes, sempre ao som das valsas, dobrados, hinos, maxixes e fantasias".

O jornal "Nariz de Cera" da jornalista Maria Conceição e Carvalho Vicentini, edição de aniversário de 77 anos,(2013) fez um brilhante trabalho carregado por fotos "estonteantes" dos fundadores da Banda Municipal Santa Cecília. O nosso reconhecimento a nobre colega, que nos autorizou a republicar as mesmas fotos, infelizmente em situação nada comemorativa.

Diante de todas estas referências, e motivos tão fartos para não deixar a Banda Municipal Santa Cecília acabar de maneira tão triste. Pesquisamos que o prefeito Fred Alves, incluiu em suas propostas (promessas) de campanha, na página relacionada a cultura, como item nº 9, a proposta especial de apoiar especificamente a nossa tradicional Banda Marcial.

20140731 102019

Conheça a verdadeira história da cidade,  antes que, por falta total de respeito dos políticos locais,  a mesma desapareça completamente.

  

 

Escrito por Publicado em BLOG

tdh

O prefeito de Cornélio Procópio, Fred Alves, acompanhado da vereadora Márcia de Souza Soares, abriu na tarde desta terça-feira (29) uma reunião com promotores da I Semana Municipal de Informação e Conscientização Sobre o TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade), que será realizada de 1º a 06 de agosto, no Centro Cultural Galdino de Almeida. Foi para apresentar à imprensa as metas propostas para o encontro e os temas que trarão ao município palestrantes com larga experiência no assunto.

"É um assunto de grande interesse e acatamos de pronto desde que o projeto nos foi apresentado, pois, a cada vez que vamos a uma escola, percebemos a necessidade que temos em avançar nessa área, muitas vezes, até com relatos de famílias", disse o prefeito ao abrir a reunião e colocar à disposição da promoção toda a estrutura da prefeitura.

"É uma construção com os pais, com os profissionais e, no ambiente político, temos que ser idealistas mesmo. Assim, conseguimos reunir os melhores palestrantes sobre o assunto e grandes parceiros da comunidade e vejo todos como semeadores", afirmou a vereadora que é a principal articuladora do projeto.

Departamento de Comunicação da Prefeitura de Cornélio Procópio.

Escrito por Publicado em BLOG

carro

O prefeito de Pinhão, na região central do Paraná, Dirceu de Oliveira, vendeu um carro de luxo, que servia apenas a ele para comprar uma ambulância nova para a cidade. O veículo usado pelo mandatário da cidade havia sido comprado pelo antigo gestor e valia cerca de R$ 180 mil. Além do valor do carro, os gastos com impostos somaram, em cinco anos, R$ 40 mil aos cofres públicos, mais R$ 35 mil em manutenção e outros R$ 38 mil com seguro. Já que não tem mais carro oficial, o prefeito vai usar, a partir de agora, um veículo cedido pela Câmara de Vereadores.Enquanto isso, a população da cidade ficava a mercê da única ambulância existente na cidade.

O veículo, que pertencia à Defesa Civil, estava em uso há 16 anos e era cheio de problemas. Até as portas tinham dificuldades para abrir. "Foi trocar o luxo pelo necessário, se desfazer de uma coisa luxuosa, que era usada por poucos para um veículo de extrema necessidade", afirma o prefeito.Para o Corpo de Bombeiros, que divide o uso da ambulância com a Defesa Civil, a nova unidade móvel tem todos os equipamentos necessários que faltavam ao antigo carro. "Ela tem equipamento de oxigênio fixo na viatura, ela tem o aspirador de secreções, tem macas adequadas para o atendimento", explica o cabo Orivaldo Domingues.

(CBN)

Escrito por Publicado em BLOG

01 1

Mais de dez mil peças de roupas. Este é o número que marcou o recorde de arrecadação da "Campanha do Agasalho 2014" promovida pelo Provopar em parceria com a Prefeitura de Cornélio Procópio. Atribuindo o sucesso da campanha as grandes parcerias firmadas com as Escolas Municipais e Estaduais, Tiro de Guerra, merenda escolar, Cabefi (Caixa Beneficente dos Funcionários da Iguaçu), Ceconti e Visiaudio, a presidente da entidade e primeira dama, Lúcia de Fátima Cardoso Alves, entregou certificados de agradecimentos a todos os envolvidos diretamente na campanha. O encontro entre os idealizadores das arrecadações aconteceu na última segunda-feira (28) na sede da Secretaria Municipal de Educação.

Para Lúcia, o resultado deste trabalho pode ser definido como uma "ação entre amigos". Toda a equipe do Provopar enalteceu a participação da comunidade que se mostra solidaria em colaborar doando roupas e calçados para aquecer o inverno rigoroso que atinge famílias carentes. Uma grande surpresa este ano foi a grande participação das crianças que trouxeram de casa aquilo que já não lhes serviam mais e depositaram nas caixas coletoras dispostas nas escolas. (Comunicação / Prefeitura)

Escrito por Publicado em BLOG

20140729 080650

Prefeito teria esperado o posicionamento do Sindicato, para só então destituí-los das comissões remuneradas:"Coincidentemente no momento em que falamos "não"  para o prefeito,  ele nos informou que estávamos exonerados". Revelou Edna. 

Em entrevista ao vivo no programa "RC Repórter" na manhã de terça feira(29), a presidente do Sindicato dos Servidores públicos Municipais, Edna Sordo, acompanhada por membros de sua diretoria, discorreu sobre uma atitude pra lá de questionável do prefeito Fred Alves.

Segundo as afirmações da líder classista, o prefeito praticou uma espécie de assédio moral contra membros da diretoria do Sindicato.
Edna teve como testemunha, dois diretores da instituição, Carlos Eduardo Romano e Moacir Alves Ferreira, que não se omitiram em corroborar com a suspeita levantada pela presidente.

Visivelmente desapontados com o alcaide, Edna e seus diretores falaram sobre uma suposta tentativa de coação, dentro do gabinete do prefeito.
De acordo com os relatos, eles estavam reunidos com o prefeito para tratar de assuntos da classe. Na reunião, o Sindicato não aceitou os termos oferecidos pelo prefeito, pois os mesmos estariam contrariando os interesses dos funcionários públicos.

No momento em que teria ouvido a negativa o prefeito comunicou o afastamento dos dois sindicalistas das comissões em que estavam incluídos. Diga-se de passagem, os cargos eram remunerados e de prerrogativa de escolha exclusiva do prefeito.

Pelo bem da verdade informamos que suas nomeações, estavam em conflito com o estatuto do servidor, como já vimos em matéria publicada aqui mesmo neste blog, dia 19 de junho.

Os sindicalistas defendem que este último aspecto,  poderia ter sido observado antes da reunião, e não durante as tratativas da classe. "Coincidentemente no momento em que falamos "não" para o prefeito, ele nos informou que estávamos exonerados". confirmou Edna.

No ponto de vista de alguns juristas, pode ter havido uma tentativa de coação,  caracterizado no Código Cívil Brasileiro, como artigo 151; constrangimento físico ou moral para alguém fazer algum ato sob o fundado temor de dano iminente e considerável à sua pessoa à sua família ou a seus bens.

Impasse

O prefeito Fred Alves está na iminência de aprovar um novo Concurso Público para contratação de novos funcionários para suprir as necessidades dos trabalhos do executivo municipal em todos os setores. O impasse com o Sindicato dos Servidores públicos Municipais, está na chegada dos novos funcionários, estes depois de aprovados,  começariam a trabalhar com salários maiores que os funcionários que hoje estão lotados na prefeitura de Cornélio. No caso dos médicos por exemplo,  o aumento do salário chegaria a 90%. Além do mais, de acordo com Edna,  o prefeito não encomendou o estudo de impacto na folha de pagamento, quesito necessário para tal procedimento.

Edna e seus diretores fizeram questão de acrescentar na entrevista, que nada têm contra o aumento de cargos e salários na prefeitura de Cornélio Procópio. Desde de que os aumentos comecem pelos funcionários que lá estão.

Perto de 343 funcionários públicos de carreira na prefeitura de Cornélio Procópio ganham menos que o salário mínimo da União. Números que, na opinião do Sindicato, deveriam ser prioritariamente melhorados.

Outro detalhe colocado em pauta na fatídica reunião,  foi que o prefeito Fred Alves não escolheu qualquer membro do Sindicato para decidir assuntos sobre o funcionalismo. O que pelo ponto de vista legal,  não poderia ser feito. Edna ainda acrescentou que o prefeito Fred constrangeu á todos dizendo de forma arbitrária: "Sou prefeito e faço as coisas como eu achar melhor"!

Não tenham dúvidas que a exclusão dos sindicalistas Edna Sordo e Carlos Eduardo Romano das comissões está de acordo com a lei 216/94 correspondente ao Estatuto do Servidor Público Municipal. Portanto o prefeito Fred Alves agiu corretamente ao exonerá-los,  tanto que,  no final da entrevista na Rádio Cornélio os dois reclamantes concordaram com o afastamento.

O que questionamos é o seguinte: será que,  se os sindicalistas ficassem contra o interesse dos servidores,  e concordassem com o prefeito diante do assunto já relatado, eles seriam exonerados?

Qual a sua opinião?

 

  

Escrito por Publicado em BLOG

boletim

Mesmo com toda a repercussão do apelidado  "Caso das Motos", Prefeitura perde o prazo para enviar recurso contra a decisão do Tribunal de Contas do Estado.

Depois de toda a polêmica causada pela matéria aqui veiculada dia 25 de junho, sobre a decisão do Tribunal e Contas do Estado do Paraná, em condenar o prefeito Fred Alves e seu pregoeiro, por direcionamento de licitação em favor de uma revendedora de motos da cidade, o TCE resolveu não receber o recurso de revista interposto pelos réus, (prefeito e pregoeiro)

O Tribunal deixa claro através de decisão em seu Boletim Oficial nº 924 de 18 de julho de 2014 que o recurso apresentado pelo prefeito de Cornélio foi intempestivo, isto é; fora de prazo.
Segundo as informações do TCE, a decisão sobre a condenação dos réus foi publicada no Diário Eletrônico do Tribunal de Contas do Paraná(DETC) dia 25/06/2014. De acordo com a lei, o prazo para entrar com o recurso seria o primeiro dia útil seguinte a data da publicação, portanto a partir de 27/06/14. O encerramento aconteceria, 12 dias depois, dia 11/07/2014.

De acordo com o Diário Eletrônico postado logo acima, o prefeito deu entrada com o recurso dia 14/07/2014. Três dias após o vencimento do prazo.
Para o internauta de boa memória, publicamos a matéria neste blog dia 25/06 uma quinta feira à tarde. Informamos com precisão através da matéria jornalística sobre a multa ao prefeito no mesmo dia que o TCE publicou a decisão.

Logo depois, no dia seguinte, o prefeito protestou irritado por telefone no programa deste blogueiro. Disse que venceria facilmente a decisão do órgão através de um recurso, e que este,  já estava pronto. Como se não bastasse,  ainda mostrou desequilíbrio emocional ofendendo este repórter com impropérios sem sentido. Depois de toda esta polêmica, que chegou a queixa na delegacia, o prefeito conseguiu perder o prazo do recurso.

Acompanhem; o prazo venceu dia 11/07/14. A matéria no blog avisou o prefeito sobre a condenação dia 25/06, portanto 12 dias antes. Toda aquela animosidade contra este repórter e  a matéria, não serviu de inspiração para provar o contrário, pois  eles ainda perderam o prazo! De acordo com o DETC, o Recurso de Revista chegou ao seu destino dia 14/07/2014.

Dorme com um barulho deste!

Relembre o caso:

Vejam novamente a matéria publicada dia 25 de junho(Licitação das Motos)(Click aqui)

Vejam ainda a matéria apelidada de "Caso Mazaroppi"(A Calúnia) (Click aqui)

 

 20140728 150319

Escrito por Publicado em BLOG

acir

O prefeito de Cornélio Procópio, Fred Alves (PSC), entregou oficialmente na última sexta-feira, dia 25, as reformas da Escola Municipal Dr. Acyr Ivo Carazzai. A entrega da revitalização do prédio público já era esperada há vários anos. A reforma trouxe uma nova aparência para a escola com nova pintura externa e interna, portões novos, substituição das telhas antigas, reforma em toda a calçada, troca do sistema hidráulico e elétrico, além de uma placa de identificação da unidade escolar. Cumprindo uma exigência do prefeito Fred, foi realizada também a construção de rampas de acessibilidade.

Segundo a secretária de educação, Leandra de Rosis, a Escola Acir atende 213 alunos entre a pré-escola e ensino fundamental. "A prefeitura possui um cronograma para realizar reparos em todas as escolas do município; por reconhecer a importância de atender a educação, o prefeito Fred tem concedido para nós tudo que é possível para que melhorias aconteçam", concluiu a secretária Leandra.

Comunicação / Prefeitura

Escrito por Publicado em BLOG

Mais de 120 professoras participaram da capacitação

Mais de 120 professores da rede pública e particular de ensino de Cornélio Procópio participaram, no final do mês de julho, de capacitação ofertada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/PR), em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Cornélio Procópio (Sindirural), em função do desenvolvimento das atividades do Programa Agrinho, junto aos alunos de ensino fundamental. Veteranos e novatos no programa puderam desfrutar de capacitação ministrada pelas instrutoras Daiane Maria de Oliveira, Adriane Castanho de Lima Pereira, Devanilde Alves Arias e Noremy Carla ZonziniLattanzio. O objetivo da capacitação é apresentar, historicamente, a origem e a evolução da dicotomia entre campo e cidade, objetivando concluir, junto aos participantes, a interdependência dessa relação e compromisso mútuo com a sustentabilidade.

O concurso é um programa de responsabilidade social promovido pelo Senar, com recursos do produtor rural juntamente com parceiros. O material produzido para alunos e professores do Programa Agrinho 2014 está repleto de mudanças e novidades esse ano. Promovido pelo Sistema FAEP/SENAR-PR há 19 anos, o programa premia as iniciativas que contribuem para uma educação mais humana e sustentável.Os materiais elaborados para os alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental que estão nas escolas têm como tema "As coisas que ligam o campo e a cidade e nosso papel para melhorar o mundo".

Assuntos como aprendizagem colaborativa, mapas conceituais, metodologias de projetos e pedagogia de pesquisa foram pautados durante a capacitação, além de dinâmicas de grupo, onde cada professor pode expor sua experiência dentro do programa ou, no caso dos novatos, suas expectativas para o mesmo. "Esta foi a forma encontrada para se ganhar mais agilidade, promover a interação entre os colegas de trabalho, ganhar mais motivação e fortalecer o grupo. O papel do professor agora é de ajudar os alunos a explorarem o conteúdo ao seu alcance e se desenvolverem, ou seja, transformar essa informação em conhecimento", afirmou a instrutora Adriane.

Voltado para alunos e professores da educação infantil e do ensino fundamental das escolas da rede pública gaúcha e, indiretamente, à família e à comunidade em que está inserida a escola que adota o Programa, o Agrinho conta, como metodologia educacional, o aporte de revistas educativas com as aventuras do personagem Agrinho, onde alunos e professores trabalham os temas como saúde, trabalho e consumo, meio ambiente e cidadania de forma transversal às disciplinas escolares. Comemorando 19 anos da criação do Programa, o Agrinho pretende ainda promover uma premiação para o mês de outubro além das expectativas. "Os professores devem dar a chance de seus alunos entrarem em contato com um tipo de estudo diferenciado. Isso pode mudar a maneira que eles enxergam os estudos e esse é o objetivo do Agrinho", enalteceu a instrutora Adriane.

O Presidente do Sindirural, Floriano Leite Ribeiro, aposta em grandes premiações este ano para Cornélio Procópio. "Esperamos ganhar ainda mais prêmios que nos anos anteriores e mostrar assim a competência dos nossos docentes, alunos e instituições de ensino. Sempre digo que a professora é nossa segunda mãe, portanto, capacitando nossos professores e professoras com qualidade, estaremos formando adultos melhores no futuro", concluiu.

O Agrinho incentiva e estimula o trabalho de temas transversais em escolas públicas e privadas. Ética, cidadania, saúde, meio ambiente, orientação sexual, pluralidade cultural, trabalho, consumo e temas locais. "Cada vez mais o Agrinho está inserido no currículo escolar das instituições de ensino particulares e públicas e eu acredito que este programa tem tido um efeito muito grande no sentido da cidadania na nossa região. Confio profundamente neste programa, acho que ele vai, cada vez mais, falar fundo nas crianças e nos professores em toda a rede educacional da nossa região", reafirmou o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Cornélio Procópio (Sindirural), Floriano Leite Ribeiro, que também esteve presente na premiação.

AGRINHO - O Programa Agrinho é hoje um dos maiores programas de responsabilidade social do Sistema FAEP/SENAR, onde envolve a participação de 1,6 milhão de crianças e professores das redes públicas e privadas de Ensino, Educação Infantil, Educação Especial e Educação Fundamental.
Desenvolvido em parceria com prefeituras, secretarias estaduais e municipais de educação, agricultura e meio ambiente e instituições privadas, o Agrinho dá suporte aos docentes para que levem temas relevantes ligados ao meio ambiente para dentro das salas de aula. A intenção é garantir que as crianças, ainda na fase inicial de sua formação escolar, tenham contato com assuntos que as façam desenvolver a consciência ambiental. Prima pelo desenvolvimento de ações que propiciem o despertar da consciência de cidadania, além do acesso a informações relativas à saúde e à preservação do meio ambiente, com vistas à melhoria da qualidade de vida através da educação.

Neste ano, além do Agrinho apresentar material novo, houve também alteração nas fases de premiações. As escolas públicas agora concorrem primeiramente em uma fase regional, onde serão selecionados um projeto de cada regional administrativa do Senar no Paraná (ao todo 11). As escolas particulares continuam concorrendo somente na fase estadual.

O concurso Agrinho oferece 5 categorias para escolas públicas e particulares: Concurso de desenho: educação especial rede pública, particular de ensino e Apaes; Concurso de desenho 1º ano – ensino fundamental; Concurso de redação (do 2º ao 9º ano); Concurso de Experiência Pedagógica; e Concurso Relato Escola. Além disso, o munícipio também pode concorrer como "Relato Município Agrinho – Rede Pública de Ensino".
As escolas podem inscrever apenas um trabalho de cada série. Quanto ao Concurso de Experiência Pedagógica e Concurso Relato Escola, pode ser enviado também, apenas um de cada categoria, por instituição. Estes projetos devem ser inscritos até o dia 29 de agosto de 2014. A premiação final acontece em outubro deste ano, em Curitiba.
PREMIAÇÃO

Os alunos da rede pública de ensino e Apaes do 1º lugar de cada categoria, por ano escolar, ganham na fase regional um tablet, o professor orientador do projeto ganha o mesmo prêmio. Na fase estadual os primeiros lugares das escolas públicas e particulares de cada categoria, por ano escolar, ganham um notebook. Os professores orientadores ganham também a mesma premiação.

Na categoria de Experiência Pedagógica, na fase regional, os professores autores das duas experiências pedagógicas classificadas em cada uma das 11 regiões administrativas do Senar -PR receberão um tablet. Na fase estadual, os quatro primeiros professores colocados no concurso ganham um automóvel. No Concurso Relato Escola Agrinho, nas escolas da rede pública, na fase regional, os autores dos relatos classificados em cada uma das 11 regiões administrativas do Senar -PR e os respectivos diretores de escola receberão um tablet. Na fase estadual: os três primeiros lugares responsáveis pelo relato classificados e seus respectivos diretores de escola ganham um notebook. Na rede particular, o autor do relato classificado em 1º lugar e seu respectivo diretor de escola também recebem um notebook.

No Concurso Relato Município Agrinho – Rede Pública de Ensino, na fase regional: os autores dos relatórios classificados em cada uma das 11 regiões do Senar - PR e seus respectivos municípios receberão: Autoridade Educacional, um tablet; Município, um notebook. Na fase estadual, os três primeiros lugares responsáveis pelos relatórios classificados, e seus respectivos municípios, receberão: Autoridade Educacional, um notebook; Município, um projetor multimídia.

Assessoria de Comunicação/ Sindirural-CP

Por Laiz Auriglietti

Escrito por Publicado em BLOG

01

Ações e atividades que possam melhorar as condições de vida de pessoas portadoras de algum tipo de deficiência no município. Estes foram temas dominantes de uma reunião realizada nesta segunda-feira (28) pela manhã, na Prefeitura de Cornélio Procópio. Participaram integrantes do Fórum Municipal de Acessibilidade, assessores da Prefeitura e representantes da Câmara de Vereadores e professores do município. "Antes de tudo, é preciso conscientizar a comunidade e as autoridades de uma maneira geral, mobilizando pessoas, fazendo mudanças em suas vidas, para que cheguemos a resultados positivos", destacou a vereadora Márcia de Souza Soares. Para ela, esse é um trabalho que envolve a parceria de vários setores, em busca de ações que têm o deficiente como prioridade.

Já o diretor do Departamento de Fiscalização da Prefeitura, Marcos Pedroso, disse que "é preciso determinar acessibilidades antes das construções e adaptações nas antigas. É fundamental verificar esse trabalho no início, desde a planta, até o habite-se e cobrar isto do contribuinte antes de liberar os alvarás", orientou Marcos Pedroso. O Fórum será no próximo dia 30 e visa a maior independência possível do cidadão deficiente ou daquele que tem algum tipo de dificuldade, desde que seja para andar, falar e proporcionar o direito de ir e vir a todos os lugares que necessitar, seja no seu dia a dia, no seu trabalho, ou em casa, o que de certa forma ajudará na reinserção social. O vereador Luiz Carlos Amâncio também participou da reunião.

(Comunicação/Prefeitura)

Escrito por Publicado em BLOG

adheine 02

A jovem Dheine Joana Francisco se formou recentemente em Cuba, onde estudou nos últimos seis anos. Ela volta em agosto ao Brasil e deverá integrar o programa Mais Médico do governo federal

Santa Clara (Cuba) – Quando desembarcou no dia 13 de março de 2008 no aeroporto José Marti, em Havana Cuba, a procopense Dheine Joana Francisco não imaginava que seis anos depois, ela estaria se formando em uma das mais importantes faculdades de medicina daquele país, a Universidade de Ciências Médicas de Villa Clara,a 260 quilômetros da capital Havana. Ela saiu de Cornélio Procópio no Norte Pioneiro sem a mínima noção do que iria encontrar naquele país comunista, que recebe milhares de alunos de todo o mundo para cursar medicina e outros cursos nas áreas de engenharia e odontologia. Os pais, Osvaldo Francisco, na época assessor do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e a mãe, a enfermeira Terezinha Francisco também ficaram temerosos com a subida decisão da filha, mas aprovaram sua iniciativa. "Desde criança, a Dheine já demonstrava interesse pele medicina, mas não teríamos condições de colocá-la em uma universidade particular no Brasil e quando surgiu a oportunidade participar do programa cubano, mesmo com o coração apertado, apoiamos sua decisão", contou a mãe de Dheine, Terezinha Francisco. Quando chegou em Cuba, a estudante brasileira não tinha noções de espanhol e juntamente com outros 100 brasileiros que integravam o grupo, foi encaminhada para a Escuela Latino Americana de Medicina em Havana. Os cinco primeiros meses foram de curso intensivo de espanhol, adaptação e nivelação nas disciplinas de química, física e biologia, especialmente para brasileiros. Os dois primeiros anos foram cursados na Escuela Latino Americana. Neste período, Dheine Francisco afirmou que pensou em desistir do curso por causa do impacto cultural e educacional adotado em Cuba. Os "Becados" (nome dos estudantes que residem na Universidade e são patrocinados pelos governos) eram monitorados 24 horas por dia. "Para uma pessoa que nunca havia saído do seu país e tinha uma vida relativamente pacata, esta mudança foi radical, mas imensamente gratificante", contou. Ela afirmou que no primeiro e segundo ano, os alunos tiveram aulas de ciências básicas em Havana. Nos anos seguintes, já na Universidade de Ciências Médicas de Villa Clara, os alunos tiveram noções de medicina interna, aulas no hospital militar pela manhã e curso na universidade à tarde. No quarto ano, os acadêmicos passaram por aulas práticas de pediatria, ginecologia e cirurgias nos hospitais de Villa Clara e na Universidade nos dois períodos. Quando chegaram ao sexto ano, os alunos ficaram internados em hospitais nos períodos da manha e tarde e eram escalados para plantões 24 horas em vários hospitais.

Aluna destaque

Dheine estudou com outros quatro brasileiros em Santa Clara. Dos 100 que chegaram em 2008, a maioria foi enviada para a Universidade de Camaguey, a 600 quilômetros de Havana. Também existem brasileiros estudando em universidades de medicina em Cienfuegos, Guantánamo e Havana. O professor de Medicina Interna, Doutor Elvis Perez Bada confirmou que Dheine Francisco sempre foi destaque na Universidade. Ela foi premiada como segunda aluna mais disciplinada do curso. "Ela é muito inteligente e abraçou o curso como poucos na nossa universidade. Sempre disposta a aprender, procurava os professores para esclarecer suas dúvidas e jamais faltou a um plantão nos hospitais de Santa Clara. Posso afirmar com toda a certeza que ela será uma ótima médica em seu país. Ela está preparada para assumir sua profissão no Brasil ou qualquer outro país hispânico", disse o professor Elvis. O reitor da Universidade de Santa Clara, Doutor Serafin Ruiz de Zárate Ruiz (Ruiz duas vezes) confirmou que atualmente existem 176 estrangeiros estudando na Universidades de Medicina em Santa Clara. No país, Ruiz acredita que mais de 2 mil alunos de 25 países estudando medicina em Cuba. "Nós acolhemos estudantes de países onde há deficiência em cursos de medicinas para alunos carentes e alunos que não possuem condições de estudar em escolas particulares ou estatais, onde a concorrência beneficia alunos de classe média alta que estudaram em colégios também particulares. É um programa que incentiva a formação de médicos em países pobres e deficientes nesta área", observou Serafin Ruiz.

Convalidar o título

Dheine Joana Francisco permanece em Santa Clara até a segunda quinzena de agosto. Seus familiares e convidados, cerca de 15 procopenses, voltam esta semana para o Brasil. Em Cuba, Dheine conclui a documentação necessária para iniciar o processo de validação do curso de Medicina no Brasil. Disposta a participar do programa "Mais Médicos" do governo federal, Dheine Francisco afirmou que quer normalizar sua situação e trabalhar onde for indicada. "Claro que minha preferência seria trabalhar em Cornélio Procópio, onde está minha família, mas se a opção for para outro estado, gostaria de participar", disse. A estudante destacou que o aprendizado em Cuba se notabilizou pelo atendimento social aos mais necessitados. Diferente das universidades brasileiras, as cubanas valorizam o trabalho dos clínicos gerais. "Todos os formandos tem consciência de que precisam fazer uma especialização para continuar exercer a medicina. Depois da validação vou definir uma especialização para poder ampliar meus conhecimentos. Enquanto isso,vou me dedicar ao atendimento geral no sistema de saúde brasileiro", disse Dheine. Na sua turma existem alunos oriundos da Nicarágua, Panamá, Argentina, México, El Salvador, Venezuela e Equador. De acordo com a estudante Dheine Francisco, a convivência durante o curso foi harmoniosa e a troca de experiências e de informações valorizou ainda mais a experiência vivida em Cuba. "Nas primeiras semanas, foi muito difícil, mas aos poucos fui me adaptando e me envolvendo com a cultura e com a forma de viver dos cubanos e dos estrangeiros que estudam no país. Hoje tenho certeza que vou sentir saudades deste período que marcou muito minha vida. Estou muito agradecida aos professores, aos funcionários da universidade e principalmente dos outros alunos que passaram este período comigo", concluiu Dheine Francisco.

Texto e foto de Marcos Brito

Publicidade

Comentários

  • Eduardo 26/06/2014 23:43
    Lamento a decisão. Atos publicados na internet tem muita abrangência e são tantas as atribuições de um ...
     
  • Enfermeira 26/06/2014 20:02
    Bom Odair, acompanhei seu programa hoje, e sim pude notar o quanto foi vago o nosso "representante" .
     
  • Moises 25/06/2014 21:16
    Porque a vereadora não solicita também a abertura de uma CEI para apurar as invasões de terreno no ...
     
  • arcelo B 25/06/2014 12:41
    Contrataram mais Médicos Pediatras?
     
  • Robledo 24/06/2014 23:23
    Com a palavra, o aceçor do Fred que manda no laranjal em questão

Conteúdo